27.12.06

Dores

Dores há que não suporto
Brisas há que não me nego
Cheiros há que não me entrego
Amores há que não resisto...
E cego!

Nenhum comentário:

Postar um comentário