Fragmento

Quero me afogar na chuva como as plantas.

E sentir como um estômago.

Digerindo, produzindo líquidos.

Vomitando e separando nutrientes.

Quero um poço cheio de lama:

misturar-me aos vermes.

Rastejar...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

poesia de domingo

Um cisne em voo solo - carta para Stefania

Phoenix, um poema