até breve à UFF

Hoje foi minha última aula na UFF... Já sinto o vazio. Mas o que me anima é que rapidinho ele vai ser preenchido...rs. O mestrado vem por aí com força de arraste. Bom, quero deixar aqui registrado meu agradecimento aos alunos que me acolheram de forma muito especial. Serei por muito tempo [pra sempre é meio demais...rs] grata por isto. Esses dois anos na UFF foram sem dúvida um dos momentos mais importantes da minha vida. Eis que me deparo com a Vanessa professora, que até então eu não conhecia... E como eu gostei dela!!! E como gostei de me descobrir "desrespeitando" hierarquias, disparando "revoluções", criando: desejos, afetos, idéias, atos; ou simplesmente dando uma aula sem muitas pretensões, mas sempre com presença e atenção. Agradeço ainda aos professores [que já foram meus professores] que me apoiaram e torceram por mim lá dentro. Se fui uma boa professora quem pode dizer são os alunos; eu acho que sim, mas com muito ainda a aprender, e sem dúvida eu faria tudo diferente se começasse agora... O que eu aprendi de relações humanas, e escuta e respeito às diferenças por lá está fora do gibi; fora todo o novo aprendizado sobre os bastidores de uma instituição secular como a Universidade pra somar ao que eu já havia vivido nos cinco anos de trabalho no Centro de Artes UFF e ao que venho vivendo na UFRJ. Uma coisa esse ensinamento me traz: só se respira e se cria efetivamente nas linhas de fuga, naquilo que está para além da instituição... É preciso ser grama, se multiplicar... Grata a vcs queridos alunos e amigos da ProCult que fizeram dessa experiência uma viagem maravilhosa para além de todos os problemas que vivem as Universidades e nosso mundo louco e de todo o hermetismo e politiquinha presentes na academia. Sinto que de alguma forma fiz um trabalho político no mais belo sentido da palavra. Micropolítico: política e desejo juntos. E se ainda há mais alguma coisa que eu possa guardar disso tudo é sem dúvida o fato de que, se eu tinha muita segurança em falar nas aulas, mesmo quando eu não tinha idéia do que eu estava falando, é porque me desapeguei daquilo que emperra nossos sonhos e vontades: o medo de errar, de ser julgado, de ser avaliado. E quão libertador isso é, desapegar-se do medo e rir da vida. Vem aí o grupo de estudos! Nos esbarramos...

Comentários

  1. sabia que viria um texto enorme. e que eu me encontraria no meio dele... de certa forma, me encontrei. fui aluna.
    uma coisa que , talvez, você não saiba é que partilhamos seu primeiro dia de UFF já no nosso companheiríssimo 32 de todas as manhãs. me lembro de ter reparado nas tatuagens da moça que sentou na minha frente [tááá. exagero. não sei se sentou na minha frente. mas já tá pedindo muito eu me lembrar com tanta riqueza de detalhes!!]. e de ter me assustado quando o Guelman interrompeu uma aula pra apresentá-la a uma turma que não teria aula com ela tão cedo. a turma em questão era a minha. e a moça das tatuagens, a minha futura professora não somente em uma, mas em duas [infelizmente, não em três como eu gostaria] disciplinas.
    e os encontros no 32 foram inúmeros. até carona no guarda-chuva eu ganhei! hahaha

    ResponderExcluir
  2. se foi boa professora? excelente! e deveria ter essa certeza. apesar de algumas aulas "dispersantes" por assim dizer, com aquelas discussões sobre canclini, foucault e companhia [desculpa, não sou muuuito fã de debates. gosto de mão na massa! hahaha], foram as melhores disciplinas, junto com as de alguns dos "monstros" do IACS. se tem o que aprender? claro! a vida é um eterno aprendizado e eu nunca vi alguém no caminho mais certo que o seu. que, de tanto experimentar, tem campo pra aprender atééé...

    ResponderExcluir
  3. enfim. só pra não me estender muito, queria dizer que, da mesma forma que você aprendeu com a gente [não só alunos, mas essa nova experiência que você viveu na UFF e da qual fizemos parte diretamente], aprendemos -e muito!- com você. e com a sua postagem de agradecimento, acabei de descobrir que eu ainda tenho muuuuuuuito mais a aprender com esse seu jeito "navegante pirata" de ser.
    ;)
    obrigada por tudo.
    e que venha o grupo de estudos!

    ResponderExcluir
  4. Bem... o que dizer da minha orientadora... no mínimo que me ajudou a descobrir um mundo novo na produção cultural... digamos uma linha de fuga! hehehhe
    Com certeza você foi uma das melhores professoras (professores tb) que já tive, justamente por esse seu jeito de relativizar e querer discutir bastante... de não se preocupar com os fins, ou respostas, mas com os meios, os processos...
    Assim como você quero muito ser professora... e saiba que sua conduta profissional será uma referência para mim!
    Mesmo com todas aquelas questões de professora substituta não pode orientar...acho que a sua orientação foi a melhor que eu poderia ter tido naquela faculdade...
    Será que foi sorte ou coincidência sua estada na uff junto com minha conclusão? Não... não acredito, não!
    E que venha o grupo de estudos!

    ResponderExcluir
  5. Olá Vanessa,

    Foi um experiência gratificante ser seu aluno.A sua dedicação e despreendimento fizeram a diferença num espaço repleto pelo descaso.

    VALEU!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Sim Vanessa, sua presenta foi fundamental para a UFF e sorte eu estar neste momento por lá!
    Gostaria de agradecer por reforçar essa minha vontade de ver as coisas por diferentes pontos de vista, por ser presente, por se preocupar e como disse a Amanda "por se preocupar com meios e processos", isto é um grande diferencial.
    Sentirei sua falta quando voltar, desejo a ti muito sucesso!!
    Beijos da sua aluna confusa, mas que chega lá...
    Regiane.

    ResponderExcluir
  7. Vanessa, nem sei o certo como começar a agradecer os poucos momentos em aula que compartilhei com você. Talvez eu nunca tenha , de fato, aproveitado como deveria cada um desses momentos. Mas esses serão as fagulhas da UFF que levarei comigo, aquelas fagulhas desapercebidas que acendem sonhos, desejos e possibilidades. Obrigada por tudo, obrigada pelas dicas extra classe, pelas ricas trocas no estágio! Boa sorte!

    "...o verdadeiro mestre é aquele que de repente aprende..."

    ResponderExcluir
  8. Uma coisa que tenho dito a todos desde o iníco do ano é a grande perda que o curso de ProCult terá com sua saída. Estou caminhando já para o 8º período, então posso dizer que, por todo o curso, você foi uma das professoras mais intensas, dedicadas, atenciosas e que nos encheu de muitos conhecimento e questionamentos. Ler seus textos e partipar das discussões foram de extrema importância para mim.

    Com certeza a sua volta ao curso (já como efetiva) vai ser um dos grandes ganhos. Um fruto de ProCult ajudando em seu crescimento.

    Parabéns e obrigada pelo seu trabalho. Espero que a gente se esbare por aí!

    ResponderExcluir
  9. Bom, todo mundo já disse tudo e os que (ainda) não disseram certamente sentem tb.

    Então, parabéns! e valeu pelas discussões sobre brechas! respirar, criar nas brechas é o caminho! tb compartilho!

    beijos,
    hasta luego!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

poesia de domingo

Um cisne em voo solo - carta para Stefania

Phoenix, um poema