Medusa



Eu estou fluindo
Sou líquida e fumaça
E a lua me assiste
Aplaudindo minha dança
Mole e lânguida de tartaruga magra

Existe um mundo rosa no céu
Quando giro meu pescoço e vejo a luz
E uma espuma tão branca
A que furam os pássaros
Que passam por elas, entre elas
Pássaros que nadam no céu
Abaixo nuvens quebrando na praia
E eu dançando

Retorcendo de saudade
Fluida intensidade

Com a necessidade de sólido
Mordo a montanha doce
E caio de boca na areia

Saio me esgueirando pelas pedras
E sinto rachar os pés
Sangrar o casco

Sinto mais ainda
Que sou aquilo que não entendo

Porque quero ser marisco
Mas sou medusa que flutua

Comentários

Postagens mais visitadas