Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2013

ensaio de orquestra

eu esperava aquela nota lá pra relaxar
mas ressoou o si bemol menor do meu cronograma
pisquei e lá se foi a semana
anunciam os sopros uma nova sexta-feira
tinha para mim uma orquestra inteira
mas falou alto a matemática do cálculo
não poderia me dar o luxo de um descanso
ao menos me sussurrou o universo
ele não está manso
muito menos piano
mas a um mês da ação, me lembro
passará a solidão da produção,
no seu tempo,
e ficará somente ela, errante,
para quem o meu corpo produz,
aquela que exata, mesmo quando dissonante
ficará meu corpo, exausto e feliz,
e o coração por um triz...
já vi esse filme antes!

poema agridoce

o amargo
diluiu-se
no doce
e fez molho agridoce
para minha carne

ela, antes endurecida,
amaciou-se

tornou-se
mais doce

deixou cair sobre si
o mel daquela outra carne
quando sorri