quando vem a saudade

saudade é coisa curiosa

ela não pede para entrar
entra, simplesmente
como toda coisa
que foge do nosso trato

e, de repente,
revela o inesperado

ou, quem sabe,
não tão inesperado assim
já vivido como desejado

e é doce como a saudade
nos leva a certificar o que nos arrasta

e é certo como leva a saudade
um pedaço de nós para onde se desejaria estar
novamente...
pois saudade não é reticente

já tão incapaz de caber em si
o que nos faz sentir saudade nova
e já tão grande

saudade é coisa curiosa

vem nos lembrar
que em termos de quereres
caem, certa hora,
todos os nossos poderes
.
.
.
se nada controlo
que dirá, se controle em mim,
a força dos teus prazeres

Comentários

Postagens mais visitadas