Para as noites pequenas


Ah, se eu pudesse...
Fazer passar o tempo
E me deixar esquecer o vento
Se eu soubesse que sofrimento
Traz alívio ao final
Que dor rima mesmo com amor
E que a alegria de algo que nasce
É tão somente essa alegria doida e mais nada

Se eu soubesse antes que certas fomes não passam...

Ah, se eu soubesse...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

poesia de domingo

Um cisne em voo solo - carta para Stefania

Phoenix, um poema