Para amar de verdade


para amar de verdade
é preciso antes, amar-se
nenhum mistério no que escrevo
já disse algum poeta em manuscrito
para amar de verdade
é preciso localizar o desejo
e observá-lo como a um bicho
que atravessa a estrada
na frente do nosso carro
e é preciso deixar de lado
o ciúme, o desespero
e dialogar com o apego
fazer planos pra si mesmo
e somente para si
entregar-se a deleites solitários
é preciso abandonar a memória
das promessas não cumpridas
das coisas ditas e não ditas
e as boas lembranças de cheiro
as de muito tempo e as de ontem também
abandonar até a quem se ama
deixá-lo só e por um tempo esquecê-lo
e fazer das memórias de dor
substância de renascimento do amor
porque sempre serão rima um com o outro
porque amar exige esforço
de enfrentamento do que é mais grandioso
para amar de verdade
é preciso estar disposto
a encarar os próprios medos
e se olhar no infinito do espelho
é preciso querer encontrar dentro de si
a liberdade de descobrir
que a vida só se dá a quem se entrega
a liberdade de então perceber
que um amor pode até morrer
e nos matar...
mas o amor permanece
para amar de verdade
é preciso viver a vida em prece
e de mãos dadas com o contentamento
abandonar a fama, a fome,
o orgulho, o preconceito, o lamento
e esquecer que um dia o amor feriu
porque fere mesmo, e a vida fere sempre
mesmo sem amor
e é pior sem ele...
para amar de verdade
há que se cuidar da cumplicidade
mais do que da fúria dos hormônios
e há que se atentar para a lealdade

para amar de verdade
é preciso antes entregar-se
a delícia do aconchego

daqueles do tipo
que provocam

medo

Comentários

Postagens mais visitadas