Lar

Nunca ser de nada
Ou de nenhum lugar
Que não seja si mesmo
Nenhuma cidade, nenhum país
Ou território além do corpo
Sem medo de ir ou de ficar
E viver na liberdade
De poder criar raízes
Onde o amor brotar

Postagens mais visitadas deste blog

Olhos de poeta

Nós, os egoístas